“Gênesis”: Quem matou Caim e foi castigado?

Após ter matado Abel, Caim teria partido para a “terra da Fuga (Nod ou Node), ao leste do Éden”, levando consigo a sua esposa, cujo nome não é mencionado na Bíblia, mais que em Gênesis, nova novela da Record TV podemos ver que foi retratado que o filho dê Adão se casou com sua irmã. Após o nascimento de seu filho, Henoc (Enoque), Caim empenhou-se em construir uma cidade, dando-lhe o nome do seu filho.

Os descendentes de Caim são alistados em parte, e incluem homens que se distinguiram pela pecuária nômade, por tocarem instrumentos musicais, por forjarem ferramentas de metal, bem como alguns conhecidos por praticarem a poligamia e a violência. (Gênesis 4:17-24) Segundo a Bíblia, a descendência de Caim terminou com o Dilúvio dos dias de Noé.

O texto bíblico de Gênesis deixa implícito que Caim poderia ter sido assassinado por seu descendente Lameque, quando fala sobre o castigo que este enfrentaria:

“E disse Lameque a suas mulheres: Ada e Sela, ouvi a minha voz; vós, mulheres de Lameque, escutai o meu dito: porque eu matei um varão, por me ferir, e um jovem, por me pisar. Porque sete vezes Caim será vingado; mas Lameque, setenta vezes sete.” (Gênesis 4:23-24).

Também pode-se fazer a interpretação de que como Caim matou Abel apenas por inveja, quem o matasse seria castigado apenas sete vezes. Mas como Lameque matou um varão e um jovem para se defender, e aparentemente demonstrou remorso e arrependimento ao dizer o crime que fez às suas mulheres, sem escondê-lo, quem matasse a Lameque seria castigado setenta vezes sete. Isso para que seja demonstrada a diferença entre os dois casos, e para a justiça de Deus em seu juízo.