AS AVENTURAS DE POLIANANOTÍCIASNOVELASVEM POR AÍ

Emocionante final de As Aventuras de Poliana Confira

De acordo com o livro que inspirou a novela de Iris Abravanel, Pollyana da autora Eleonor H. Porter. Ao longo da trama Poliana irá sofre um acidente e fica na cadeira de rodas. O último capítulo da trama pode ser marcado com a felicidade de Poliana ao voltar a andar, mostrando que a fé sempre vence. Poliana é uma menina de onze anos, que após a morte de seus pais, muda de cidade para ir morar com uma tia rica e severa que não conhecia anteriormente. No seu novo lar, passa a ensinar às pessoas o “jogo do contente” que havia aprendido com o seu pai.

O jogo consiste em procurar extrair algo de bom e positivo em tudo, mesmo nas coisas aparentemente mais desagradáveis. Foi no último dia de outubro que o acidente aconteceu. Poliana se dirigia apressadamente para casa depois da escola, e atravessou a rua a uma distância aparentemente segura de um carro que se aproximava. Ninguém conseguiu explicar bem o que aconteceu. No último capítulo Poliana escreve uma carta dirigida a sua Tia Luísa:

Querida tia Luísa e tio Tom: “Oh, eu posso – eu já posso caminhar! Hoje eu caminhei da minha cama até a janela! Foram seis passos. Meu Deus, como é bom estar de pé outra vez. Todos os médicos estavam em volta e as enfermeiras choravam. Uma senhora da enfermaria ao lado, que esta semana andou pela primeira vez, veio espiar, e uma outra que espera poder caminhar dentro de um mês, também foi convidada para a festa. Até Tilly, a mulher da limpeza, me olhava pela janela e dizia “linda menina” quando conseguia deixar de chorar. Não sei porque eles choravam. Eu só queria cantar e gritar: Olhem! Eu posso caminhar – caminhar! Agora já não me importo de estar aqui faz quase dez meses, porque, de qualquer modo, eu não perdi o casamento. Tia Luísa foi muito querida em vir aqui e se casar ao lado da minha cama, para eu poder assistir. A senhora sempre se lembra das coisas que me dão muita alegria. Eles dizem que em breve poderei voltar para casa. Quem me dera poder ir a pé até aí. Acho que nunca mais vou querer andar de carro. Vai ser tão bom andar a pé. Estou tão contente! Estou contente por tudo. Estou contente até de ter perdido as minhas pernas por um tempo, pois só quem já perdeu as pernas sabe o valor que elas têm. Amanhã eu vou andar oito passos. Com montanhas de amor para todos, Poliana.”

Está deve ser uma bela lição de vida deixada no último capítulo da trama infantil do SBT.

Deixe Sua Opinião Aqui